Quer saber o porquê do crescimento das Forças Armadas ser constante? Então, confira o artigo que o Estratégia Militares produziu sobre o Alistamento Militar! Aqui você encontrará todas as informações que respondem essa pergunta, além de saber qual é a melhor forma de ingressar nessa carreira. Acompanhe e descubra!

O que é o Alistamento Militar?

O Alistamento Militar é o dever cívico pelo qual todo cidadão brasileiro deve passar, uma vez que é por meio do alistamento que ocorre o cumprimento da Lei do Serviço Militar. Assim, pode-se dizer que o Alistamento Militar é a porta de entrada para o Serviço Militar.

Por ser uma ação obrigatória, o Alistamento Militar não pode ser adiado. Por outro lado, o que pode ser adiado é o momento da incorporação. O indivíduo pode exigir o adiamento da incorporação para ingressar na turma posterior a sua.

Vale ressaltar que mais do que um dever, o Alistamento Militar é o “segredo” que responde a pergunta feita no início deste artigo, uma vez que essa ação permite o maior recompletamento das tropas. Isso é facilmente comprovado ao analisar o fato de que o maior contingente militar em todas as Forças é composto de soldados.

Quais as etapas do Alistamento?

O  alistamento é composto por 5 etapas. Confira-as abaixo:

  1. Alistamento: pode ser feito por meio do Alistamento on-line ou por intermédio da Junta de Serviço Militar do município. Depois que essa etapa é realizada, o candidato recebe o Certificado de Alistamento Militar (CAM);
  2. Seleção Geral: é o momento no qual ocorre a avaliação inicial para verificar se o candidato tem condições básicas de ingressar na Força Aérea, Marinha ou Exército Brasileiro. Após essa etapa o candidato é dispensado ou designado. Além disso, a escolha da Força Armada é feita nessa etapa;
  3. Designação: o candidato é convocado para se apresentar no quartel mais próximo da região onde habita;
  4. Seleção Complementar: essa seleção é semelhante à Geral, mas possui maior grau de especificidade. Exames Médicos, Testes de Aptidão Física e Entrevista são alguns dos itens que compõem essa etapa; e
  5. Incorporação: é a etapa final. O candidato passa a ser um recruta ao incorporar as fileiras da Força Aérea, da Marinha ou do Exército Brasileiro. Aqui, a vida militar começa efetivamente.

Como funciona o Alistamento Militar?

De acordo com a Lei, todo cidadão do sexo masculino deve se alistar nos primeiros 6 meses do ano em que completa 18 anos de idade.

Para visualizar a regra em um exemplo, confira o seguinte caso hipotético:

  • Nome: Pedro Guerreiro de Estratégia;
  • Nascimento: 17/12/2003;
  • Idade atual no mês de abril: 17 anos; e
  • Ano em que completará 18 anos de idade: 2021.

Supondo que Pedro não se aliste no ano de 2021, pois achou que não precisava se alistar no primeiro semestre do ano, uma vez que ele faz aniversário em dezembro e ainda não tinha completado 18 anos de idade. O que vai acontecer com o Pedro?

Pedro será considerado um Refratário por não se alistar no ano certo. Por isso, deverá pagar uma multa e receberá prioridade para Serviço Militar do próximo ano.

Portanto, não faça como o Pedro! Lembre-se: o Alistamento Militar é obrigatório no ano em que se completa 18 anos de idade e isso vale para todos os homens.

Alistamento Militar

Como fazer o Alistamento?

Como vimos acima, essa é a primeira etapa para o Alistamento Militar. Atualmente, existem duas formas de realizar o alistamento. Confira-as abaixo:

  1. Alistamento on-line: o alistamento inicial pode ser realizado no site do Exército Brasileiro.
  2. Alistamento na Junta de Serviço Militar: é a forma mais tradicional de realizar o alistamento. Caso o candidato não tenha acesso à internet, basta que ele vá até à Junta de Serviço Militar da sua cidade.

Curiosidades

Embora o Alistamento Militar seja obrigatório, o Serviço Militar pode ser postergado, podendo ser realizado no ano posterior ao que seria comum. Para que isso seja possível, basta pedir o adiamento da incorporação à Junta de Serviço Militar de sua cidade.

Outra curiosidade está relacionada aos jovens que estejam cursando as faculdades de Veterinária, Odontologia, Farmácia ou Medicina. Esses indivíduos, no momento do alistamento podem postergar a obrigatoriedade dessa etapa. Após a conclusão do curso, concorrem ao Estágio de Adaptação e Serviço (EAS).

O EAS é uma forma de cumprir a Lei de Serviço Militar. Diferente do Serviço Militar convencional, os candidatos que forem selecionados no EAS servem como oficiais temporários e recebem uma remuneração equiparada ao posto de 2º Tenente ㅡ cerca de R$ 8.500,00. 

Outra possibilidade é referente aos candidatos que estejam cursando o Ensino Superior no momento do Alistamento. A esses, é permitido ingressar no Serviço Militar como oficiais temporários ao passarem pelo Centro de Preparação de Oficiais da Reserva (CPOR) ou pelo Núcleo de Preparação de Oficiais da Reserva (NPOR).

Gostou do texto? Então, continue acompanhando o Estratégia Militares! Assim, você fica por dentro de tudo o que há na vida castrense e recebe dicas fundamentais para alcançar a tão sonhada aprovação. Não perca tempo, clique no banner e conheça os nossos cursos preparatórios! Vem ser coruja!

Banner Estratégia Militares

Texto: Jared Pereira

1 Shares:
Você pode gostar também