Água potável em abundância, os maiores aquíferos do mundo e rios que possibilitam o transporte e a produção de energia são realidade no país. Neste artigo, o Estratégia Militares discorre sobre essas características, interligando-as com as Bacias Hidrográficas, um dos temas mais recorrentes nas provas do Brasil. 

Confira o artigo e saiba quais são as principais bacias brasileiras!

O que são as bacias hidrográficas?

As Bacias Hidrográficas são áreas que, por seu relevo, permitem o escoamento do rio e dos afluentes que o alimentam

Didaticamente, o percurso da água delimita o tamanho da bacia. O início do trajeto do rio principal marca o início da bacia e o final do trajeto é a região de deságua da bacia, chamado exutório. 

Além disso, é importante pensar na bacia hidrográfica como a junção entre as águas e o relevo, uma vez que ambos formam a unidade constituinte das bacias hidrográficas.

Quais são as Principais Regiões Hidrográficas?

Antes de vermos a resposta da pergunta acima, vejamos qual é a definição de Região Hidrográfica. Então, pega o bizu, guerreiro!

Bizu estratégico: como já vimos, a bacia hidrográfica é formada pela união entre o relevo e as águas que nele se movimentam. Além disso, um conjunto de bacias hidrográficas forma uma região hidrográfica.

Agora que você já sabe o que é uma região hidrográfica, confira quais são as mais importantes e, consequentemente, as mais cobradas nas provas do Brasil.

Região Hidrográfica Amazônica

A Região Hidrográfica Amazônica é formada pela bacia hidrográfica do Rio Amazonas, além das bacias hidrográficas dos rios da Ilha de Marajó e do estado do Pará. Por sua vasta formação vegetal e hídrica, é a região que possui maior disponibilidade de água no mundo e ocupa 45% do espaço territorial brasileiro. 

Bacia Hidrográfica do Rio Amazonas

A Bacia Hidrográfica do Rio Amazonas é a mais extensa do mundo. Nasce nos Andes Peruanos e deságua no Oceano Atlântico após atravessar a região norte do Brasil. 

Além disso, é importante saber que a Bacia do Amazonas é a de maior potencial hidrelétrico devido a seus afluentes, que são rios de planalto. Fala-se em potencial porque a capacidade desses corpos de água é subaproveitada. 

Região Hidrográfica do Tocantins-Araguaia

Atrás apenas da Região Hidrográfica Amazônica, a Região Hidrográfica do Tocantins-Araguaia é a segunda maior em extensão no Brasil. Nessa região encontram-se os biomas Amazônico e Cerrado.

Bacia do Tocantins-Araguaia 

A Bacia Hidrográfica do Tocantins-Araguaia é a maior bacia exclusivamente brasileira. Nela, destacam-se as usinas hidrelétricas de Tucuruí, no rio Tocantins, e a de Belo Monte, no rio Xingu. Além disso, a bacia conta com a maior ilha fluvial do mundo, a Ilha de Bananal, localizada no Araguaia.

Região Hidrográfica do Paraná

Quando o assunto é a produção de energia elétrica, não há discussão, a Região Hidrográfica do Paraná é sem sombra de dúvidas a maior especialista do Brasil nessa área.  Além de ser a maior produtora de energia do país, a região possui forte destaque no transporte aquífero, já que grande parte dos produtos do agronegócio são transportados pela sua vasta região.

Bacia Hidrográfica do Rio Paraná

O Rio Paraná possui grande potencial energético e, diferentemente da Bacia do Amazonas, é bem explorado. Por esse motivo, a Bacia do Paraná é a que mais produz energia hidrelétrica no Brasil. Esse fenômeno ocorre principalmente pelo brilhantismo da usina hidrelétrica binacional de Itaipu

Na Bacia, vale ressaltar a presença do segundo maior aquífero brasileiro em volume de água, o Aquífero Guarani. Entretanto, devido ao uso intensivo do solo essa reserva de água potável corre sério risco, uma vez que as suas áreas de recarga coincidem com as áreas agrícolas.

Região Hidrográfica do São Francisco

A Região Hidrográfica do São Francisco passa por sete estados brasileiros. São eles: Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Goiás e Distrito Federal. Geração de energia, transporte e irrigação são algumas das principais características inerentes a essa região que permeia o nordeste do Brasil.

Bacia do São Francisco

O Rio São Francisco, principal rio da bacia, nasce na Serra da Canastra (MG), atravessa o estado da Bahia e deságua no Oceano Atlântico. Em seu trajeto, o rio flui entre os estados da Bahia e Pernambuco e entra no oceano após passar entre os estados de Sergipe e Alagoas.

Vale destacar que o Rio São Francisco é o único rio perene a atravessar o Sertão nordestino, o que possibilita a sobrevivência de muitas pessoas e cultivos, como a fruticultura irrigada nas cidades de Petrolina (PE) e Juazeiro (BA). Além disso, o rio conecta as regiões sudeste, centro-oeste e nordeste, possibilitando uma maior integração nacional. 

Bizuário das Bacias Hidrográficas

Aqui, separamos os dados mais recorrentes nas provas. Fique atento e não vacile!

Classificação das Bacias Hidrográficas por Volume de Vazão:

  1. Bacia do Amazonas;
  2. Bacia do Tocantins-Araguaia;
  3. Bacia do Paraná; e
  4. Bacia do São Francisco.

Ordem das Usinas Hidrelétricas de acordo com a produção energética:

  1. Usina de Itaipu: situada no Paraná, é uma usina que pertence ao Brasil e ao Paraguai. Sua produção energética é dividida igualitariamente entre os dois países. Entretanto, pelo baixo consumo de energia do país vizinho, o Brasil paga para adquirir os direitos provisórios sobre a energia não utilizada pelo Paraguai; 
  2. Usina Hidrelétrica de Belo Monte: localizada no rio Xingu, faz parte da Bacia do Tocantins-Araguaia. Essa usina se destaca por ser a mais potente entre as usinas hidrelétricas a fio d’água ㅡ novo tipo de usina mais atraente por não causar impactos irreversíveis nos locais de implantação das barragens que as antigas usinas hidrelétricas utilizam; e
  3. Usina Hidrelétrica de Tucuruí: situada no rio Tocantins, a usina é a segunda mais potente da Bacia do Tocantins-Araguaia. Assim como a usina de Belo Monte, a usina de Tucuruí fica localizada no Pará e tem seu funcionamento baseado no tipo de usina a fio d’água.

Maior Ilha Fluvial (cercada por rios) do Mundo: a Ilha de Bananal é a maior nessa categoria. Fica situada entre Tocantins e Mato Grosso, faz parte da Bacia do Tocantins-Araguaia e possui 20 mil quilômetros quadrados de extensão.

Maior Ilha Fluviomarítima (cercada por rio e mar) do Mundo: a dona desse título é a Ilha de Marajó (PA). Ao todo, são 49 mil quilômetros quadrados de extensão.

Exercícios sobre as Bacias Hidrográficas:

1. (ESA 2016) A segunda maior região hidrográfica brasileira em termos de vazão, que apresenta a maior ilha fluvial do mundo – Ilha do Bananal – e a usina hidrelétrica de Tucuruí, é a região hidrográfica do:

a) Paraná

b) Amazonas

c) São Francisco

d) Tocantins-Araguaia

e) Atlântico Sul

2. (ESA 2012) O Aquífero Guarani constitui-se num grande reservatório subterrâneo de água doce e distribui-se por oito estados brasileiros. Dentre eles encontra-se o estado do(a):

a) do Rio de Janeiro.

b) da Bahia.

c) do Amazonas.

d) de Minas Gerais.

e) do Pará.

3. Desde 2010, o Aquífero Guarani não é mais o primeiro reservatório em quantidade de água disponível no mundo. Esse fenômeno decorreu pela descoberta de uma nova estrutura, o Aquífero Alter do Chão ou Sistema Aquífero Alter do Chão ㅡ também pertencente ao Brasil. Abaixo, marque a alternativa que mostra os estados pelos quais o novo aquífero passa.

a) Pará, Amazonas e Tocantins. 

b) Amapá, Roraima e Pará.

c) Tocantins, Rondônia e Mato Grosso.

d) Pará, Maranhão e Tocantins.

e) Amazonas, Pará e Amapá.

Gabarito

1-D. A Região Hidrográfica do Tocantins-Araguaia é a segunda maior em termos de vazão. A região também conta com as usinas hidrelétricas a Fio d’água de Belo Monte e Tucuruí, além de possuir a maior Ilha Fluvial do mundo, a Ilha de Bananal.

2-D. O Aquífero Guarani é um reservatório internacional, pois sua dimensão ultrapassa as linhas fronteiriças do Brasil. Dentro do país, oito estados são contemplados com sua presença. São eles: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo.

3-E. Enquanto o Aquífero Guarani vence no quesito extensão, o Aquífero Alter do Chão vence na questão do volume de água disponível. No entanto, diferente do Aquífero Guarani, o Alter do Chão se estende por apenas três estados brasileiros. São eles: Amazonas, Pará e Amapá.

Gostou do conteúdo? Então, continue acompanhando o Estratégia Militares! Assim, você fica cada vez mais bizurado e mais perto da concretização do seu sonho. Não perca tempo, clique no banner e conheça os nossos cursos preparatórios! 

Banner Estratégia Militares

Texto: Jared Pereira

Você pode gostar também