Quer saber como se tornar um Piloto Militar? Então, confira o artigo que o Estratégia Militares produziu. Assim, você vai ficar por dentro de tudo sobre a profissão, além de saber qual é a melhor forma de ingressar nessa carreira. 

O que é um Piloto Militar?

Muitos brasileiros têm o sonho de serem pilotos de avião ou de helicópteros. Porém, poucos têm o acesso à realização desse sonho, uma vez que a habilitação desses meios de transporte é muito mais cara do que o cidadão comum pode pagar.

Desse modo, uma forma de realizar esse sonho é se tornar um piloto militar. Uma vantagem é que as escolas de formação militar, além de darem uma remuneração base, não cobram nenhum valor de seus alunos. Portanto, ser piloto militar é um sonho disponível a todos os brasileiros.

Vale ressaltar que, muito além de pilotar aviões e helicópteros, os pilotos militares fazem parte do corpo de aviação das Forças Armadas e, por isso, precisam cumprir alguns requisitos. Além disso, são empregados em inúmeras missões castrenses e devem seguir as regras e as tradições inerentes da vida militar. 

Como é a formação e quais são os requisitos?

Assim como em toda formação militar, os pilotos das Forças Armadas passam por inúmeros testes de aptidão ㅡ desde o concurso, altamente concorrido, até o final do período de formação. 

Uma curiosidade é que muitos acreditam que para se tornar um piloto militar é necessário ingressar na Força Aérea, mas, na verdade, esse não é o único caminho. Além da FAB, o Exército e a Marinha do Brasil também formam pilotos militares por meio de seus Centros de Aviação Militar

Piloto Militar
Aeronave pertencente à Marinha do Brasil e comandada pelos oficiais da MB que a pilotam.

Formação do Piloto na Força Aérea

Para se tornar um aviador da FAB é necessário que o candidato ingresse na Academia da Força Aérea (AFA), sediada em Pirassununga (SP), cuja concorrência é comparada a um vestibular público de Medicina. 

A formação do piloto da FAB tem duração de 4 anos. Inicialmente, são ministradas diversas aulas e provas teóricas que visam preparar os cadetes para o voo. No segundo ano, os cadetes pilotam o T-25 e aprendem as manobras e acrobacias referentes à aeronave. Já no último ano, o T-27 é a aeronave referência como aprendizado, cuja potência de voo é maior e mais difícil de controlar.

Ao final da árdua formação na AFA, os militares agora Aspirantes a Oficial vão para a cidade de Natal (RN) e permanecem lá durante um ano para receberem instruções do Programa de Especialização Operacional (PESOP). Por meio desse processo, os militares são habilitados em alguma das quatro especialidades de Aviação da Força Aérea Brasileira.

Piloto Militar
Foto tirada em Pirassununga (SP), cidade onde se localiza a Academia da Força Aérea (AFA).

Formação do Piloto no Exército Brasileiro

O Curso de Piloto de Aeronaves (CPA) é destinado aos Oficiais de Carreira do Exército Brasileiro. Portanto, para se tornar um piloto militar do EB é necessário que o candidato ingresse na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx) e, posteriormente, na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN).

O CPA faz parte do Centro de Instrução de Aviação do Exército (CIAvEx) e tem duração de 63 semanas, dividida em fase teórica e fase prática. Na primeira fase, são ministradas matérias como Aerodinâmica, Teoria do Voo do Helicóptero, Conhecimentos Básicos de Aviação, Manobras de Pilotagem e Navegação Aérea, Teoria do Voo Tático, Armamento, Munição e Tiro.

Após a parte teórica ser treinada exaustivamente, os oficiais que obtiverem êxito no Estágio Prático de Pilotagem Básica no simulador são iniciados na fase prática de voo. No primeiro módulo, são ensinadas manobras básicas como voo pairado, pouso, decolagem e circuito de tráfego. Já no segundo módulo, são instruídas táticas avançadas como pouso em área restrita e pouso em terreno acidentado.

Quanto ganha um Piloto Militar?

Como vimos acima, o requisito básico para ser um piloto militar é a formação como oficial da Força Aérea, do Exército ou da Marinha do Brasil. Desse modo, fica evidente que o piloto militar recebe uma remuneração equivalente ao Quadro de Oficiais das Forças Armadas. Abaixo, confira o soldo referente às possíveis patentes que esse militar galga durante a sua carreira:

POSTOSOLDO
Almirante, Marechal e Marechal do Ar (*****)R$ 14.031,00
Alte Esq, Gen Ex , Ten Brig Ar (****)R$ 13.471,00
V Alte, Gen Div, Maj Brig (***)R$ 12.912,00
C Alte, Gen Bda, Brig (**)R$ 12.490,00
Capitão-de-Mar-e-Guerra e CoronelR$ 11.451,00
Capitão de Fragata e Tenente CoronelR$ 11.250,00
Capitão de Corveta e MajorR$ 11.088,00
Capitão Tenente e CapitãoR$ 9.135,00 
1º TenenteR$ 8.245,00
2º TenenteR$ 7.490,00
Guarda-Marinha e Aspirante a OficialR$ 6.993,00

Confira os significados dos termos abreviados e dos asteriscos presentes na tabela:

  • Asteriscos: fazem referência a quantidade de estrelas que o comandante carrega. Daí surge a expressão “General de 4 estrelas”. 
  • C Alte: é o Contra-Almirante da Marinha, cuja patente equivale ao General de Brigada (Gen Bda) do Exército e ao Brigadeiro (Brig) da FAB.
  • V Alte: refere-se ao Vice Almirante da Marinha, cuja hierarquia equivale a do General de Divisão (Gen Div) do EB e do Major Brigadeiro (Maj Brig) da FAB.

Vale ressaltar que a remuneração militar é composta por duas partes: o soldo e as gratificações. Enquanto o soldo é o valor fixo mostrado na tabela, as gratificações representam o acréscimo variável sobre o valor fixo. Portanto, é comum que um Tenente Brigadeiro do Ar ㅡ patente máxima da Força Aérea Brasileira ㅡ receba um salário bruto próximo de R$ 30.000,00.

Agora que você já sabe tudo sobre o Piloto Militar, continue acompanhando o Estratégia Militares! Assim, você alça voos cada vez maiores até alcançar a tão sonhada aprovação. Não perca tempo, clique no banner e conheça os nossos cursos preparatórios! Vem ser coruja!

Cursos AFA

Texto: Jared Pereira

Você pode gostar também