Quer saber tudo sobre o Teste de Aptidão de Tiro (TAT)? Então, confira o artigo que o Estratégia Militares produziu exclusivamente para você e fique por dentro de um dos principais assuntos relacionados ao treinamento militar. Acompanhe e descubra!

O que é o Teste de Aptidão de Tiro?

O Teste de Aptidão de Tiro (TAT) é uma dentre as três etapas práticas necessárias para habilitar o militar ao tiro

Para que a definição fique ainda mais clara, o Estratégia Militares trouxe uma comparação com algo mais recorrente e, por isso, mais conhecido na vida civil. Analogicamente, dá para comparar o TAT ao TAF. Confira o porquê:

  • TAF: o Teste de Aptidão Física (TAF) ocorre anualmente e tem o intuito de verificar a condição física da tropa. Para que o militar esteja bem condicionado, o treinamento ocorre diariamente. Esse treino é denominado de Treinamento Físico Militar (TFM).
  • TAT: o Teste de Aptidão de Tiro, assim como o TAF, ocorre anualmente, no entanto, o TAT avalia a habilidade de tiro da tropa. Para que o militar esteja apto a participar do teste, é necessário que ele passe por uma série de treinamentos, que se dividem em parte teórica e prática. 

Então, perceba que não há complicação. O TAT é só mais um dentre os diversos tipos de testes que existem nas Forças Armadas.

Quais são os tipos de Testes de Aptidão de Tiro? 

É de conhecimento comum que existem diversos armamentos sob a jurisdição das Forças Armadas e que cada um deles exige um treinamento específico. 

Logo, se existem diferentes tipos de treinamento, é evidente que existem tipos diferentes de Testes de Aptidão de Tiro. Eles se baseiam no armamento específico de dotação do militar, de acordo com a função que ele desempenha, por exemplo: a arma que o soldado usa é diferente da utilizada por um coronel.

Abaixo segue um resumo sobre os diferentes tipos de armas usadas pelos militares da Força Aérea, da Marinha e do Exército Brasileiro

TAT

Armas avaliadas no Teste de Aptidão de Tiro

As armas de porte individual, ou Armas Leves, dividem-se em dois grupos: as de Canos Raiados e as de Canos não Raiados, também chamadas de Alma Lisa.

Neste momento, você deve estar se perguntando “o que é Cano raiado!?”. O raiamento é uma estrutura interna cheia de “voltinhas” que têm a função de lançar o projétil de uma maneira rotacionada durante o seu trajeto. Simplificando, o raiamento dá maior estabilidade ao projétil e, assim, aumenta sua precisão.  

Agora que você já entendeu a divisão dos tipos de armas e o porquê de seus nomes, confira abaixo alguns dos armamentos mais usados pelos militares das Forças Armadas:

  • Armas de Canos Raiados: subdividem-se em curtas e longas. Enquanto a primeira subdivisão é representada por revólveres e pistolas, a segunda é representada por rifles e fuzis.
  • Armas de Alma Lisa: a mais conhecida popularmente é a espingarda. Nesse caso, o projétil possui menor estabilidade durante a sua trajetória. Por esse e muitos outros motivos, esse tipo de armamento deixou de ser usado nas Forças Armadas. 

Onde ocorre o TAT?

Assim como os demais testes realizados pelas Forças Armadas, o Teste de Aptidão de Tiro (TAT) ocorre na própria organização militar. O Oficial de Tiro e a sua equipe são os responsáveis por aplicar e fiscalizar o teste no estande de tiro da organização.

Como é feita a preparação para o TAT?

Assim como ocorre em qualquer outro Teste de Aptidão ao longo da carreira militar, para realizar o Teste de Aptidão de Tiro (TAT) o militar deve passar por uma série de etapas que vão habilitá-lo para sua futura avaliação.

Entre essas etapas, vale ressaltar que existe a parte teórica e a parte prática. De forma resumida, a etapa teórica tem o intuito de apresentar as armas ao militar. Já a parte prática divide-se em três etapas, confira abaixo a definição de cada uma:

  1. Instrução Preparatória para o Tiro: nessa instrução os ensinamentos ministrados durante a parte teórica são colocados em prática;
  2. Adestramento do Tiro: essa etapa é subdividida entre o Tiro de Instrução Básica (TIB) e o Tiro de Instrução Avançada (TIA); e
  3. Teste de Aptidão para o Tiro (TAT): avaliação final que ocorre anualmente para analisar a capacidade de tiro do militar.

Vale ressaltar que para participar da etapa prática, o militar deve obter uma avaliação condizente com o que lhe é exigido. Portanto, para prosseguir nas demais etapas, ser regular não é o suficiente. 

Gostou do texto? Então, continue acompanhando o Estratégia Militares! Assim, você fica por dentro de tudo o que existe na vida militar e se torna um candidato cada vez mais bizurado! Não perca tempo, clique no banner e conheça os nossos cursos preparatórios!

Banner Estratégia Militares

Texto: Jared Pereira

0 Shares:
Você pode gostar também