Gostaria de saber mais sobre a hierarquia das patentes do Exército Brasileiro? Neste texto, o Estratégia Militares mostra para você as principais informações! Acompanhe e confira.

Quais são as Patentes do Exército?

A patente de um militar indica sua posição hierárquica dentro do Exército. Essa divisão é fundamental no andamento e na execução das atividades da forma mais adequada possível, sendo um pilar importante da vida militar.

O Exército Brasileiro, assim como a Força Aérea Brasileira e a Marinha, divide seu quantitativo militar entre o quadro de Praças e o de Oficiais. Abaixo, especificamos as subdivisões em cada ramificação desses grupos e colocamos as patentes do Exército Brasileiro em ordem decrescente.

Postos

Os postos são denominações utilizadas para falar exclusivamente das patentes do quadro de Oficiais.

Patentes do Exército: Oficiais Generais

Os Oficiais Generais desempenham funções dentro do Alto Comando do Exército. As denominações desses postos estão diretamente ligadas ao grau de comando de cada um deles.

  • Marechal: posto que, na estrutura atual do Exército Brasileiro, só será ocupado em caso de guerra. Se isso acontecer, haverá a promoção de um General do Exército para assumir o cargo;
  • General de Exército: chefia os grandes Comandos de Área;
  • General de Divisão: comanda Divisões do Exército; e
  • General de Brigada: comanda grandes Unidades (Brigada).

Patentes do Exército: Oficiais Superiores

  • Coronel: máxima hierarquia dentre as patentes Oficiais Superiores. Está apto a realizar todas as funções atribuídas ao Tenente-Coronel e também pode chefiar o Estado Maior de grandes unidades, além de prestar assessoramento ao Alto Comando do Exército Brasileiro;
  • Tenente-Coronel: integra o Estado Maior das grandes unidades e pode desempenhar funções de comando de subunidades isoladas ou unidades da Força Terrestre; e
  • Major: integra o Estado Maior e está apto a desempenhar funções de chefia das seções de pessoal, material, operações ou comunicação social. 

Patentes do Exército: Oficiais Intermediários

  • Capitão: faz a ponte entre Oficiais Superiores e Oficiais Subalternos. Comanda uma companhia, que é formada de 3 pelotões.

Patentes do Exército: Oficiais Subalternos

Um dos postos mais operacionais do Exército Brasileiro. Dividido em 1º Tenente e 2º Tenente.

  • 1º Tenente: exerce a função de comando de pelotão, com interstício de três anos; e
  • 2º Tenente: primeiro posto de oficialato exercido por militares de carreira. Também tem como função o comando de pelotão e o interstício desse posto é de dois anos.

Patentes do Exército: Praças especiais

  • Aspirante a Oficial: esse posto é ocupado, por um período transitório, pelo militar recém-formado, com interstício de seis meses. Saiba mais sobre os Aspirantes a Oficial aqui.

Graduações

As graduações são denominações utilizadas para falar exclusivamente das patentes do quadro de Praças.

Patentes do Exército: Praças 

  • Subtenente: maior e mais antigo nível hierárquico entre os praças. Encarregado do material e pode ocupar a função de chefe de seções administrativas;
  • 1º Sargento: praça mais antigo entre os sargentos. Empregado prioritariamente em atividades administrativas;
  • 2º Sargento: praça intermediário entre os sargentos. É o adjunto de pelotão e tem interstício de oito anos;
  • 3º Sargento: menos antigo entre os sargentos, responsável pelo comando de grupos de combate. Interstício de oito anos;
  • Taifeiros: quadro em extinção, ou seja, existem taifeiros em serviço, mas o Exército não seleciona novos militares para essa função. Situa-se entre o 3º Sargento e o Cabo;
  • Cabo: nível hierárquico maior que o do Soldado e menor que o do 3º Sargento. Responsável pela fiscalização de tarefas relacionadas ao Soldado; e
  • Soldado: praça de menor nível hierárquico. A admissão é realizada a partir do alistamento militar que ocorre anualmente. É o auxiliar executante em tarefas operacionais ou administrativas.

Curiosidades

O Estratégia Militares trouxe aqui algumas curiosidades sobre o universo militar. Confira!

Jargões 

Você sabia que existem diversas expressões próprias utilizadas pelos militares? O Estratégia Militares separou algumas para você começar a se habituar com esses jargões e iniciar sua vida militar já por dentro desse vocabulário! Pega esse bizu, guerreiro:

  • Bizu: pelo contexto que explicamos acima, você já deve imaginar que essa expressão significa dica, ou informação útil. Essa expressão é muito utilizada pelos militares e você com certeza vai ouvir muito quando alcançar sua meta de ingressar na carreira militar;
  • Desembocar: o termo significa cumprir uma missão com sucesso, ou dedicação. Com o Estratégia Militares, em breve você estará construindo a carreira dos seus sonhos e desembocando várias missões; e
  • Felpa: estar na felpa, ou situação felpuda, significa estar tranquilo, sossegado. Esperamos que, com a ajuda do Estratégia Militares, você seja aprovado logo no concurso que almeja e fique na felpa com com tanto orgulho pela meta alcançada. 

Precedência entre as Forças Armadas

Agora que você já sabe tudo sobre as patentes do Exército Brasileiro, que tal descobrir a ordem de precedência entre as Forças Armadas do nosso país?

A ordem de precedência não é uma hierarquia entre as Forças Armadas, mas mostra a superioridade entre elas no sentido de respeito e prestação de continência. Essa ordem tem como critério a data de criação de cada organização.

No Brasil, a ordem de precedência entre as Forças Armadas é a seguinte:

  1. Marinha: a Marinha é a mais antiga das Forças Armadas a surgir no Brasil, por isso, é a primeira em ordem de precedência. Suas origens vêm da Marinha Portuguesa, que existe desde o século XII. Com a Independência do Brasil, em 1822, surge a Armada Nacional, como era chamada a Marinha durante a monarquia;
  1. Exército: a origem do Exército Brasileiro também se dá com a Independência do Brasil, em 1822. Do mesmo ano até 1823, o Exército Brasileiro já foi fundamental para derrubar a resistência em relação à independência do país, impedindo a fragmentação da unidade nacional. É a segunda organização em ordem de precedência; e
  1. Aeronáutica: criada em 1941, no governo de Getúlio Vargas. Sendo a mais recente organização das Forças Armadas, é também a última em ordem de precedência.

Gostou de saber mais sobre as patentes do Exército Brasileiro? Acompanhe o Estratégia Militares para mais informações sobre o Exército e as demais Forças Armadas.

A melhor preparação para os concursos militares está aqui! Você pode conhecer nossos cursos clicando no banner abaixo. Vem ser coruja!

Patentes do Exército - Estratégia Militares
Você pode gostar também