Quer saber tudo sobre uma das melhores unidades de mergulhadores de combate do mundo? Então, confira o artigo sobre o GRUMEC que o Estratégia Militares preparou para você e conheça a história desses heróis! 

O que é o GRUMEC?

GRUMEC é a sigla que se refere ao Grupamento de Mergulhadores de Combate, situado na Ilha de Mocanguê, em Niterói (RJ). Conhecidos como os SEALs brasileiros, a tropa de elite da Marinha do Brasil atua em operações especiais no mar e em áreas litorâneas, cujo nível de risco é altíssimo. 

Seu nascimento remete ao ano de 1964, quando quatro militares brasileiros concluíram um curso operacional de mergulho em combate nos EUA. A partir desse momento, os dois praças e os dois oficiais concludentes sentiram a necessidade de implementar um grupo de elite semelhante no Brasil.

Unidos em busca de uma causa comum, os quatro guerreiros viram seu sonho se realizar aos poucos. Seis anos depois do início do projeto, ocorreu a criação da Divisão de Mergulhadores de Combate. Porém, a concretização do ideal se efetivou apenas em 1998, quando o GRUMEC foi oficializado e, posteriormente, ativado.

GRUMEC
Infiltração sigilosa em linhas inimigas é uma das maiores especialidades dessa unidade de elite.

Curso e treinamento

Por se tratar de um grupo de elite, os seus integrantes passam por cursos e treinamentos que os levam à exaustão contínua e progressiva. O Curso Especial de Mergulhadores de Combate é o mais longo entre as Forças Armadas, com duração de 45 semanas. 

Basicamente, o dia a dia dos militares se resume em duas etapas. A primeira delas é o Treinamento Físico Militar (TFM), uma atividade inerente à vida militar. Porém, para os integrantes do GRUMEC, a exigência é bem maior. Normalmente, destinam-se duas horas diárias para as atividades físicas. O TFM se resume a: 

  • Corrida;
  • Natação; 
  • Musculação; e
  • Fortalecimento.

Já a segunda etapa, é o Adestramento Técnico-Militar. Além da condição física similar a de atleta, os tubarões do GRUMEC devem ser altamente especializados para que a missão seja cumprida com êxito. Para isso, são ministrados diversos treinamentos. Confira:

  1. Mergulho tático-operacional;
  2. Tiro com os mais diversos tipos de armamento;
  3. Incursão em embarcações e plataformas;
  4. Destacamento de abordagem;
  5. Desativação de artefatos explosivos; e
  6. Instalação de explosivos.

Disciplinas estudadas no Curso

Agora que você já sabe como é dividido o dia a dia dos tubarões do GRUMEC, confira quais são as principais disciplinas que esses guerreiros devem dominar:

  • Combate corpo a corpo;
  • Armamentos;
  • Equipamentos de Mergulho;
  • Operações Ribeirinha;
  • Demolições Náuticas;
  • Comunicações;
  • Inteligência Militar;
  • Reconhecimento de Cabeça de Praia; e
  • Operações Especiais Submarinas.

Quem pode fazer o curso GRUMEC?

Para fazer parte do grupo de elite é necessário ser militar da Marinha do Brasil, egresso da Escola de Aprendizes-Marinheiros (EAM) ou da Escola Naval (EN). Além disso, o GRUMEC é exclusivo para militares que fazem parte do Corpo da Armada, ou seja, os fuzileiros navais não podem fazer parte do grupo. 

Qual a função do GRUMEC?

Acima, você pôde ver a quantidade de treinamento físico-militar pelo qual os tubarões do GRUMEC têm que passar. Mas, para que serve tudo isso?

Toda essa preparação está diretamente ligada à função do Grupo de Mergulhadores de Combate da Marinha do Brasil (MB). A nossa força naval é dividida em vários segmentos atuantes em áreas específicas. Desse modo, cabe ao GRUMEC atuar como parte integrante da Força de Emprego Rápido da Marinha

Além disso, vale destacar que dentro do Grupo existe uma divisão que atua contra o terrorismo. Essa subunidade é denominada de Grupo Especial de Retomada e Resgate GERR-MEC

Sendo assim, ataques a embarcações, operações ribeirinhas na Amazônia e no Pantanal, retomada de embarcações, fiscalização de navios mercantes, proteção das plataformas de petróleo, resgate de reféns e missões exteriores pela ONU são algumas das atividades atribuídas a essa força especial da MB.

Quanto ganha um militar do GRUMEC?

No militarismo é comum que o militar que tenha feito algum curso específico receba um percentual a mais de salário. No caso do GRUMEC, essa porcentagem é próxima de 20%. Assim, além dos adicionais já existentes, o militar mergulhador de combate recebe um acréscimo próximo de 20% com relação ao seu soldo.

Vale lembrar que, assim como no Exército e na Aeronáutica, os militares da Marinha têm a sua remuneração composta por dois fatores: um fixo (soldo) e um variável (adicionais). Portanto, é comum que a remuneração líquida de um subtenente chegue na casa dos R$ 9.000,00, ainda que seu soldo seja de R$ 6.169,00.

Agora que você sabe como funciona a remuneração, confira a tabela do soldo!

POSTOS e GRADUAÇÕESSOLDO
Vice AlmiranteR$ 12.912,00
Contra AlmiranteR$ 12.490,00
Capitão-de-Mar-e-GuerraR$ 11.451,00
Capitão de FragataR$ 11.250,00
Capitão de CorvetaR$ 11.088,00
Capitão TenenteR$ 9.135,00
1º TenenteR$ 8.245,00 
2º TenenteR$ 7.490,00
SuboficialR$ 6.169,00
SargentoR$ 5.483,00
2º SargentoR$ 4.770,00
3º SargentoR$ 3.825,00
CaboR$ 2.627,00
MarinheiroR$ 1.856,00

GRUMEC em missões de paz

O Grupo de Mergulhadores de Combate é uma força altamente especializada, qualificada e reconhecida mundialmente. Por esse motivo, os tubarões do GRUMEC são frequentemente convocados a participar das missões de paz no exterior. Dentre essas missões destacam-se:

  • MINUSTAH (2004): Missão das Nações Unidas para a estabilização no Haiti entre 2004 a 2017. Os mergulhadores operaram em missões de guerra, de contra-guerrilha e urbana com o intuito de pacificar o Haiti; e
  • UNIFIL (2011): Força Interina das Nações Unidas no Líbano que iniciou sua atuação em 2011 e se mantém atualmente. O Brasil comanda a força naval da UNIFIL, assim como comandou a força de paz no Haiti. Os MECs atuam na abordagem de embarcações nas águas litorâneas do Líbano, averiguando se há a presença de terroristas, armamentos e munições. 

Qual a diferença entre GRUMEC e COMANF?

Como foi dito acima, o Grupo de Mergulhadores de Combate (GRUMEC) é exclusivo para militares que fazem parte do Corpo da Armada. Desse modo, os fuzileiros navais não podem ser do GRUMEC, mas podem ser do COMANF

Isso ocorre principalmente porque a atuação desses dois grupos especiais da Marinha é distinta. Enquanto os Comandos Anfíbios (COMANF) atuam em áreas terrestres e, no máximo, litorâneas, os mergulhadores de combate do GRUMEC operam principalmente no mar. Por isso, os fuzileiros se restringem ao COMANF.

Fortuna Audaces Sequitur!

 “A sorte acompanha os audazes!

(Lema do GRUMEC)

Gostou do texto, guerreiro? Então, torne-se um especialista também! Para isso, basta continuar acompanhando o Estratégia Militares. Não perca tempo, clique no banner e conheça os nossos cursos preparatórios! Vem ser coruja!

Banner Estratégia Militares

Texto: Jared Pereira

Você pode gostar também